Quantos Charles Manson existem por aí?

Depois de ler e reler muitos textos, traçar caminhos percorridos por grupos de ódio, supremacistas brancos, principalmente James Mason, formulei minha hipótese:

Conforme acadêmicos e jornalistas entusiastas no assunto: Charles Manson não é um produto da contracultura, mas, como ele mesmo diz: “My father is your system. I am only what you made me. I am only a reflection of you”

Muitos ficarão incomodados com essa frase, pois podem encontrar algo que não desejam ao olhar para o espelho. Qual o real motivo de alguém como Charles Manson ainda instigar, influenciar pessoas ou mesmo a cultura pop?

Ele não é um gênio, um gênio do mal, não é excepcional, como acreditaram/acreditam. Quantos deles existem por aí? Quais discursos os constituem e permitem que eles existam?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPT
Portal da Ciência Aberta